Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Melhor Amiga da Barbie

Sobre As Resoluções E O Que Faço Por Elas.

03.02.20 | Ana Gomes

 

8e43d0d843fdbdd45cf2a2845fa1bcfa.jpg

 

 

Não sou uma pessoa de resoluções de Ano Novo. 

Não obstante acho que todas as oportunidades de recomeço e incentivos a novos hábitos devem ser aproveitadas. Por isso no final do ano passado, concentrei-me mais do que nunca a tentar perceber o que queria mudar. Mais do que coisas físicas ou palpáveis. O que precisava de mudar para me sentir melhor. 

Não foi muito difícil chegar às respostas. Admitindo que a maioria das condicionantes pareciam existir fora de mim é fácil ir encontrando desculpas ou justificações. Mas seria sempre possível agir para além disso. 

Assim misturei alguns objectivos "mundanos" com outros tantos mais internos. Até agora a missão vai bem sucedida e gostava de vos incentivar a fazer alguns balanços ao longo do ano por vários motivos : para não perderem o fio à meada, para entenderem o que está a falhar : e a tempo de não deixar o assunto morrer, e também para que se possam congratular pelas coisas que vão atingindo : é das melhores formas de manter um hábito ou de arranjar motivação. 

 

A titulo de curiosidade posso-vos dizer que passei a dormir com uma agenda ao lado da cama

Após a dita reflexão, compreendi que muitas vezes não chegava a descansar totalmente pela ansiedade de me poder esquecer de algo importante do dia seguinte. Acordava com aquela mensagem interior que me dizia : ah... mas amanhã tens de ir entregar aquilo não sei onde. Há muito tempo que me organizo com a agenda do telemóvel - e continua a ser assim - mas poder escrever as coisas em papel tem sido duplamente benéfico. A verdade é que escrever me ajuda a interiorizar - algo que não funciona da mesma forma em formato digital - e porque não cedo à tentação de agarrar no telefone para apontar aquilo que não me quero esquecer. Esta nova agenda de papel também acaba por funcionar como uma espécie de diário de gratidão onde posso apontar algumas coisas pelas quais sou grata - e que me ajudam a ter uma postura mais bonita em relação à vida e às coisas que devo valorizar. 

 

Deitar Cedo e Cedo Erguer - O ditado diz que dá saúde e faz crescer. Eu acredito que seja verdade, mas mesmo que não seja - e duvido mesmoooo que não seja ahaha , tem sido particularmente agradável. Tenho-me deitado muito mais cedo e sem aquele plano de ir ver uma série. Vou ler um livro ou pura e simplesmente organizar-me para descansar. Ao mesmo tempo acordo mais cedo sem qualquer esforço e acabo por ficar com mais tempo para fazer tudo com calma : desde preparar o pequeno-almoço para todos, brincar com a Vi antes da escola ou fazer a minha caminhada junto ao rio sem a pressa dos planos que se seguem. Confesso que a viagem que fizemos no principio do ano para o Sri Lanka ajudou um pouco. Já na Indonésia tinha sentido o mesmo : o dia acaba muito cedo e acordar cedo é mandatório. Como absorvi esta rotina tem sido mais fácil aplicá-la por cá. Temos acordado sempre sem o despertador por volta das 6h. Em todo o caso já o programei para as 7.15 nos dias em que o relógio interno não funcionar. Mais tempo de qualidade e menos urgência nas coisas que realmente importam : cuidar de mim e da minha familia. 

 

Yoga - O Yoga diz-me muito há muitos anos. Muitos mesmo. Lembro-me perfeitamente da primeira aula de yoga a que fui na vida e não me consigo esquecer de nenhum professor com quem tenha praticado. Adoro. Para mim é mais do que aquele momento na aula e está intimamente ligado com a forma como vivo a minha vida. Mas muitas vezes não fiz desta prática - no tapete - uma prioridade. Tenho pouquissima flexibilidade, sou um zero à esquerda na maioria das posturas e acreditem : isso não impede nada. Ok... impede que faça o pino e similares, mas interiormente há beneficios nas várias adaptações e está tudo bem! Decidi que este ano isso não pode acontecer. Está marcado na minha agenda como qualquer outro compromisso importante. Faz-me bem e isso tem de ser algo prioritário. 

 

Formação - Este ano quero continuar a investir na minha formação. Quer sejam workshops ou cursos. Tenho um mealheiro para estes investimentos pessoais e já tenho uma primeira formação prevista para Março : um dos cursos que não fiz o ano passado na área do Mindfullness. Faz-me sentido. Acho que posso aplicar não só a titulo pessoal como em consulta ou até mesmo com a Vi. :) Os restantes que quero fazer estão mais ligados com culinária ( queijos vegan está na lista ) e alguma coisa relacionado com Ayurverdica. Na escola onde fiz o curso de Health Coaching há uma formação em Fome Emocional que adoravaaaaa fazer este ano, mas os cursos têm valores ok para os Estados Unidos e dolorosos para a realidade portuguesa e por isso acho que não irei avançar já. Palavra de ordem : continuar a encher o mealheiro. 

 

Andar de Bicicleta : Sim... também estava nas resoluções de Ano Novo e a única coisa que fiz neste sentido foi namorar uma super gira que está na entrada de um supermercado. Acho que agora com os dias bons talvez perca a vergonha e peça uma emprestada a alguém para ir tentando. Não é que em criança não tenha tentado mas tenho muita falta de equilibrio e nunca consigo tirar os dois pés do chão. E explicar isto a quem não entende? Pois... 

 

Ter menos : E menos... e menos! Praticamente não tenho comprado roupa nos últimos meses. Foi uma grande vitória pessoal. Ainda que as redes sociais nos façam sentir fora da "cena" por causa disso. Sempre que recebo uma mensagem a perguntar : de onde é o casaco, o gorro, as calças? É com alguma relutância que tento explicar que são peças tão antigas que algumas nem sei de que marca são. Isso não quer dizer que tenha pouca coisa : tenho imensas coisas, mesmo! Ter menos coisas no meu caso vai levar anos mas ter isso como objectivo é um óptimo ponto de partida. Não só porque condiciona o comportamente de consumo... mas também porque dá um prazer extra quando conseguimos dar alguma coisa a alguém que vai dar uma nova vida às coisas que fizeram parte da nossa. 

 

Limpar a Despensa : Tem sido divertido ter mais criatividade na cozinha. Basicamente antes de ir às compras tenho sempre que dar uma volta ao que já lá existe em casa. Colaborando com várias marcas acabam por me vir parar a casa coisas que não são de consumo recorrente ou imediato e vou acumulando mercearias. Assim antes de ir comprar as coisas que comemos regularmente, tenho-me esforçado por incluir as outras nos nossos menus e tem sido um exercicio óptimo. Nem sempre resulta em pratos perfeitos - há que ser honesta - mas ainda não foi nada para o lixo. Claro que continuo a ir várias vezes por semana ao supermercado porque consumimos imensa fruta e legumes que preferimos comprar sempre frescos - e biológicas quando é possível. 

 

Menos Produtos de Origem Animal - já perdi a conta há quantidade de anos que estou sem comer carne. Mas uma coisa é certa : são mais os que passei sem comer do que aqueles que comi. Nunca impus as minhas escolhas alimentares a ninguém e orgulho-me disso. É a minha escolha! Progressivamente fui deixando de comer peixe e desde que a Vi nasceu que nunca mais comi : e duvido que o volte a fazer. Em janeiro abracei o desafio #Veganuary  e estive todo o mês sem comer qualquer produto de origem animal : os ovos e o queijo são o meu ponto fraco. Especialmente porque estão "escondidos" em vários alimentos com que nos cruzamos no dia-a-dia. Completei o mês de Janeiro com sucesso  - sem consumir qualquer derivado e quero mesmo incorporar isto na minha vida o mais possível. Sei que não terei uma alimentação vegetariana estrita a longo prazo mas conto que seja 90% assim. É que ainda não consigo prometer que não coma um bolinho ou um pedacito de queijo quando não existir alternativa e me apeteça mesmo, mesmo, mesmo. Em todo caso : vale sempre mais a pena ser uma vegetariana imperfeita, certo?

 

Viajar continua nos meus planos. Fazer um retiro. A solidariedade. 

 

Fala-vos de outras coisas outro dia. :) 

 

E as vossas resoluções? Como Andam? 

 

 

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.