Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Melhor Amiga da Barbie

Ouvir o nosso corpo.

27.06.18 | Ana Gomes

 

2F8340C4-8020-4C39-97B4-7AD1DC4D1E5A.jpeg

 

 

 

Há muito muito muitoooooo tempo atrás falei aqui abertamente sobre as minhas crises de pânico e de ansiedade. 

Já houve várias alturas em que me apeteceu sentar-me aqui a falar disto convosco novamente. Acima de tudo porque de certa forma consegui dar a volta por cima e sei como é importante ver uma luz ao fundo do túnel quando tudo nos parece tão complicado e difícil. 

Nao sei porque é que acabo por não o fazer. Mas a verdade é que não o fiz! Também não é propriamente esse o foco do texto que estou a escr ever agora. 

Ontem partilhei - em modo instastories - que me sentia com pouca energia e força de vontade. É nestas situações sou visitada por aquele fantasminha que viveu comigo durante tantos anos e só penso que não quero ficar de novo em baixo. Que não me quero deixar arrastar mais uma vez para uma espiral tão complexa. 

Não quero recorrer a fármacos ( também não sinto que seja já caso para tanto ) mas quero saber que consigo voltar a ter energia e motivação.  

A melhor coisa que todo o processo do passado me ensinou foi isto : é importante ouvir o nosso corpo e é preciso respeitar a nossa falta de energia. O que quero com isto dizer não é que nós devemos fechar ou isolar por tempo indeterminado. Nada disso. Acho que devemos é descansar o suficiente - ou o possível - para voltar a ganhar fôlego. Cancelar alguns planos, pedir mais tempo para algumas coisas e fazer escolhas. 

Mais uma vez eu não estava a saber selecionar e o meu corpo está-me a dar vários sinais de que é preciso abrandar.

respirar fundo. Bem fundo. E depois... continuar. :) 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.