Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Melhor Amiga da Barbie

Cadernos de Viagem By American Tourister. Viagem a Oriente - 7

18.08.16 | Ana Gomes

image.jpeg

 

image.jpeg

 

image.jpeg

 

image.jpeg

 

image.jpeg

 

image.jpeg

 

image.jpeg

 

image.jpeg

 

image.jpeg

 

Hoje chego a esta última parte dos Cadernos de Viagem! 

Sim.. como sabem já estou em Portugal e ainda meio confusa ( um mês e meio fora e uma vida tão diferente têm uma recuperação particular ). 

 

Nos últimos dias de férias praticamente não tirámos fotos : a verdade é que choveu copiosamente TODOS os dias. Ainda tentámos alugar um carro mas não devemos ter sido os únicos a ter essa ideia, já que os carros mais "simples" estavam esgotados e só existiam opções caríssimas disponiveis. 

 

Ficámos pelo lobby do hotel ou pelo restaurante em cima do mar a trabalhar. Os dois computadores ligados, a internet a bombar e lá começámos a regressar à vida real. Num dos dias ainda alugámos uma mota e arriscámos ir até Krabi. Apanhámos uma celebração local e por isso 90% do comércio estava encerrado. Ao Nang pareceu-me muito mais giro do que Krabi Town, o que me deixou satisfeita com a escolha que fizemos! Fizemos duas paragens em dois templos diferentes : Tiger Temple ( maravilhoso ) e o Wat Kaew que fica mesmo no topo de Krabi Town. Quando estávamos a regressar percebemos que ia começar a chover muito e decidimos parar num Tesco enorme que há no caminho para nos abastecermos de DVDS ( vimos TANTOS filmes durante a viagem! ) e para não apanharmos uma molha tremenda de mota. 

 

Caso tenham à vontade a conduzir vale mesmo a pena alugar mota para ir de Ao Nang para Krabi Town ou vice-versa. Um táxi custa 500 bahts por trajecto, a mota custa 200 bahts por dia! 

 

No último dia em Ao Nang, e apesar da chuva ininterrupta, decidi ir ao mar. Confesso que estava mesmo desanimadas nos últimos dias. Aqueles mergulhos souberam-me pela vida! Éramos os únicos na praia, apesar das esplanadas dos restaurantes estarem cheios, e eu parecia uma criança feliz aos pulos no mar. Valeu mesmo a pena : o mar é terapêutico! Fui beber a minha última água de coco e fazer a mala que no dia seguinte tínhamos voo às 7 da manhã. 

 

Passámos o último dia da viagem em Banguecoque. Reservámos mais uma noite na guest house onde tínhamos ficado anteriormente ( A&A na Rambuttri ) e onde tínhamos deixado a restante bagagem. Aproveitámos para ir a alguns centros comerciais mais virados para a eletrónica e percebemos que contrariamente ao que achávamos as compras não valem a pena. Há produtos em que os preços são ainda mais caros! Ainda assim decidi arranjar o monitor do meu IPAD que se tinha partido há mais de um ano. 30€ e duas horas depois estava como novo! 

 

Fizémos também a nossa ultima Thai Massage ( maravilhosa ) e estava tão cansada que nem consegui jantar. Em contrapartida bebi o melhor chá de gengibre da minha vida! Picante e reconfortante. No dia seguinte esperava-me mais um voo bem cedo e muiiiiiitas horas de voo. 

 

Amei esta viagem. Venho com uma energia boa, inspirada e feliz com a decisão. Acima de tudo estou grata por ter podido fazer esta viagem!

 

Gastei bastante dinheiro : mas importa entender que foram quase 2 meses, a dormir sempre em hoteis ( e nunca em camaratas ) e a fazer TODAS as refeições fora de casa. Praticamente não fiz compras : trouxe uns souvenirs, umas camisas, uns brincos, alguns produtos de beleza, e dois vestidos. 

Um bom conselho que podem levar é este: não vale a pena levar muita roupa! Há lavandarias em todo o lado e é mesmo muito barato lavar a roupa! Poderia ter levado metade das coisas que levei. Claro que também há a questão de querermos variar a roupa que usamos mas sinceramente uns acessórios podem bem resolver o problema ;) 

Os voos não foram baratos : fomos pela Emirates, fizemos apenas uma escala pequena entre os voos ( tirando os que fizemos para a Indónésia - fomos pela Air Asia e em dias diferentes ). Fizemos várias viagens dentro de ambos os países ( na Indónesia sempre de Táxi, Barco, Mota ou Uber - uma aplicação ainda mais polémica por lá do que por cá acreditem ) e na Tailândia barco ou avião ( novamente pela Air Asia ). 

 

Escolhemos 90% dos alojamentos pela aplicação AGODA. Sempre usei o Booking... mas falaram-me da AGODA e de facto tinha sempre melhores preços e mais opções! Fica a dica. 

 

Houve outras duas aplicações que foram fundamentais : O maps.me - que é um mapa que é descarregado online e funciona sempre offline com uma precisão incrivel : nunca nos falhou ( apesar de consumir IMENSA bateria ). E claro... o Spotify Premium com horas infinitas de música mesmo quando não tinha bateria ). 

 

Quando me perguntam se gostei mais da Tailândia ou de Bali : não consigo responder. ADOREI estar nos dois sitios. Na minha opinião a Tailândia ( e só estive em Bangecoque e em Krabi ) é mais metropole, tem um consumo desenfreado, uma cultura louca e praias paradisiacas. Já Bali tem uma doçura que cola, uma convivência bonita com vários inputs comerciais e está completamente direccionada para o surf! Também existem praias de postal ( as famosas Gilli ou Nusa Lembongan ) e valem sem dúvida a visita. 

 

Se tiverem dúvidas não hesitem! É óptimo poder partilhar a minha viagem convosco! 

 

Não tenho planos de viagens para breve. Mas tenho uma série de destinos debaixo de olho ;) 

E vocês?

 

*Estes cadernos de viagem foram escritos com o apoio da American Tourister.

 

Podem saber mais sobre a marca nas seguintes plataformas : 

Facebook;

Instagram;

Loja Online;

Ou nos hashtags : #AmericanTourister #MyAtStyle 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.